Inteligência artificial vai aprender prever morte de pacientes

Inteligência artificial vai aprender prever morte de pacientes

A empresa DeepMind, comprada pela Google em 2014, pretende tentar prever a morte de pacientes em hospitais com sua inteligência artificial

Para isso ocorrer a empresa DeepMind fara uma parceria com Veterans Administration e vai analisar a deterioração das pessoas internadas em condições críticas, são mais de 700 mil históricos médicos.

O objetivo principal do estudo é minimizar a possibilidade de erros médicos usando computadores poderosos com capacidades de deep learning, que é um ramo de aprendizado de máquina baseado em um conjunto de algoritmos que tentam modelar abstrações de alto nível de dados usando um grafo profundo com várias camadas de processamento, compostas de várias transformações lineares e não lineares.

Pacientes com cuidados 24h.

Uns dos maiores problemas é o monitoramento de pacientes em estado crítico, pois isso envolve os plantões de médicos e enfermeiros, porém não há profissionais disponíveis para ficar o tempo todo para cada paciente individualmente.

A principal ideia é combater a diminuição da dependência de cuidados permanente, isso pode diminuir os casos de erros humanos, que representa a terceira maior causa de morte em hospitais nos Estados Unidos.

Estagio final

Como há centenas de problemas de saúde o projeto atual está focada em trabalhar com apenas um problema de saúde específico, como explicou em uma postagem no blog da DeepMind.


“Estamos nos concentrando na insuficiência renal aguda, um dos problemas mais comuns associados à deterioração do paciente e uma área onde a DeepMind e a Veterans Administration possuem experiência. Este é um desafio complexo, pois a previsão de insuficiência renal está longe de ser fácil. A insuficiência renal também pode atacar pessoas de qualquer idade e frequentemente ocorre após procedimentos e operações de rotina como uma substituição de quadril”.


Se tudo ocorrer certo, a diminuição do risco de erro humano nesses casos pode ser uma das maiores revoluções da medicina moderna.

FONTE: DEEPMIND BLOG


 

Comentários

hydrahouse-com-br